Passar para o Conteúdo Principal Top
logótipo CMV
Perguntas Frequentes   Facebook Twitter Instagram Flickr Youtube ISSUU RSS feed

Município de Valongo já faz parte da Federação Portuguesa dos Caminhos de Santiago

Notícias
Município de Valongo já faz parte da Federação Portuguesa dos Caminhos de Santiago
img_5588
img_5615
img_5620
img_5632
img_5630
img_5681
img_5642
img_5649
img_5723
img_5733
img_5750
img_5757
img_5796
img_5856
img_5829
img_5876
img_5970
img_5983
img_5989
img_6052
img_6047
img_6056
img_6071
img_6121
img_6131
img_6148
img_6133
img_5746
img_5788
16 Maio 2022

Nos próximos meses, os peregrinos dos Caminhos de Santiago vão poder atravessar o Concelho de Valongo, graças à revitalização de itinerários antigos. O projeto está em desenvolvimento desde dezembro.

Está a pensar percorrer os Caminhos de Santiago? Então saiba que, nos próximos meses, vai poder escolher novos itinerários e conhecer pontos de interesse do Concelho de Valongo, tais como a Aldeia de Couce – classificada como Aldeia de Portugal e emoldurada pelo Parque das Serras do Porto – e as cidades de Valongo, sede de Concelho, e Alfena, terra do brinquedo tradicional.

O processo de revitalização dos itinerários teve início em dezembro de 2021 e conta com a colaboração do Centro de Estudos Jacobeus – a ideia é recorrer a fundamentação histórica sobre a região e o próprio Caminho. Note-se que, no século XX, os Caminhos de Santiago já passavam em Valongo depois de uma primeira sinalização na década de 1990 feita pelo Clube Unesco da Cidade do Porto.

Para o Centro de Estudos Jacobeus, esta é uma excelente iniciativa da Câmara Municipal de Valongo para renovar um itinerário com muitas centenas de anos, entretanto estagnado.

Este é um trabalho em desenvolvimento. No dia 14 de maio, foi efetuada mais uma etapa de remarcação entre o Parque da Cidade de Valongo e o Parque de São Lázaro, em Alfena, com a participação da Vice-Presidente da Câmara Municipal de Valongo, Ana Maria Rodrigues.

Em sentido contrário ao Caminho de Santiago, encontra-se a ser sinalizado o Caminho de Fátima, a cor azul, com vista a oferecer aos peregrinos, que se dirigem a sul, caminhos alternativos às estradas nacionais.

A etapa anterior, procedente de Arrifana, já conta com a remarcação concluída na parte inicial, graças à ajuda de voluntários. A jusante do concelho de Valongo, encontra-se, igualmente, marcado nos concelhos de Santo Tirso e Famalicão, onde, na igreja da Portela, faz ligação ao caminho que segue do Porto em direção a Braga.
Mais informação: https://fpcsantiago.pt/municipio-de-valongo/

Caminhos de Santiago por Valongo. 

O acolhedor concelho de Valongo é composto por duas vilas, Campo e Sobrado, e por três cidades, Alfena, Ermesinde e Valongo, todas atravessadas pelos Caminhos de Santiago.

Se deseja fazer o Caminho Central ou o Caminho por Braga e usufruir de um percurso bucólico, tranquilo e mais curto em alguns quilómetros, vindo de sul, em Arrifana, desvie à direita, por um antigo itinerário. Passe por Caldas de São Jorge e Sandim, atravessando o rio Douro em Crestuma. Dirija-se para o lugar de Compostela e entre no vale do rio Ferreira. Aqui, descubra a aldeia de Couce, classificada como Aldeia de Portugal e situada entre as serras de Santa Justa e Pias, integradas no Parque das Serras do Porto, cuja geo e biodiversidade lhe mereceu a classificação como Paisagem Protegida Regional, de que o município de Valongo muito se orgulha.

Cruzadas as serras, pode dirigir-se para a cidade de Valongo, seguindo, posteriormente, para Alfena que dará acesso a terras tirsenses ou a Covelas, onde entronca no caminho que vem do Porto por Coronado, seguindo pela ponte da Lagoncinha (Famalicão) para Braga ou Guimarães.

Se deseja continuar pelo Vale do Ferreira, passe pela vila de Campo e pela vila de Sobrado, dirigindo-se para terras de Santo Tirso, onde nasceu S. Rosendo, bispo de Santiago e fundador do Mosteiro de Celanova.
Igualmente, pode chegar ao nosso território vindo da cidade do Porto. Pela Via Vimaranes, entre no concelho de Valongo pela cidade de Ermesinde, passando em Alfena em direção a Guimarães. Se transpôs o rio Douro, mais para o interior, pode chegar à cidade valonguense pelo antigo caminho que vem de Valbom, onde o trigo depois de descarregado era conduzido a Valongo para a produção do seu afamado pão.

Se passou o Douro, já na zona de Melres, junto da capela de Santiago, o peregrino pode dirigir-se à vila de Campo e depois seguir por Valongo ou, continuando pelo vale do rio Ferreira, seguir por Sobrado em direção a norte, igualmente, por Santo Tirso.

Peregrine, assim, por itinerários historicamente referenciados e outrora percorridos por ilustres personalidades, como Erich Lassota de Steblovo e Leão de Rosmithal, que se dirigiram a Santiago de Compostela.

O que fazer em Valongo durante a passagem pelo Município

Posto isto, importa dar-lhe boas razões para optar pelos itinerários que passam no Município de Valongo. A arquitetura religiosa destaca-se ao longo de todo o território, em particular, na freguesia de Ermesinde. Lá pode conhecer a Igreja da Santa Rita, um dos maiores santuários do país e ponto de peregrinação. Também na sede do Concelho encontra a Igreja Matriz de Valongo, um imponente edifício construído com os impostos do pão.

Destaque ainda para a lousa, também conhecida como ardósia, cuja extração se mantém ainda hoje, na freguesia de Campo, e é visível a partir de vários miradouros no Parque das Serras do Porto. Destaque também para o brinquedo tradicional, produzido ainda hoje pelas mãos de vários artesãos, em madeira, nas freguesias de Ermesinde e Alfena.

Caminhar vai, com certeza, abrir-lhe o apetite e neste Concelho não faltam boas opções gastronómicas. A regueifa a iguaria mais famosa – que, inclusive, deu ao Concelho o nome de “Terra do Pão” – está à sua espera aos fins-de-semana nas tradicionais padarias de Valongo (algumas ainda com fabrico em forno a lenha). Para os peregrinos mais gulosos, o recomendável é fazer uma pausa com o pretexto de provar os biscoitos típicos das biscoitarias da região: cacos, torcidos, milhos, fidalgos, entre muitas variedades. Já agora, aproveite para visitar a Oficina da Regueifa e do Biscoito de Valongo, onde poderá conhecer um pouco da história local ligada à panificação e confecionar o seu próprio biscoito, metendo as “mãos na massa”.

Consoante a época do ano, também não faltam festas e romarias. A Bugiada e Mouriscada, na vila de Sobrado, é uma manifestação popular com direito a recriações históricas e trajes muito característicos. Tome nota: acontece no dia de S. João, 24 de junho. As festas da cidade em honra de S. Mamede acontecem em 17 de agosto, em Valongo.