Passar para o Conteúdo Principal Top
logótipo CMV
Perguntas Frequentes   Facebook Twitter Instagram Flickr Youtube ISSUU RSS feed

Estreia do documentário «O Ouro Negro» e inauguração do mural dedicado à Ardósia

Eventos
06 Abr 2022
Adicionar a calendário 2022-04-06 00:00:00 2022-04-06 00:00:00 Europe/Lisbon Estreia do documentário «O Ouro Negro» e inauguração do mural dedicado à Ardósia Evento

No âmbito da estratégia municipal de investimento na valorização da identidade territorial e comunitária ligada ao património material e imaterial concelhio, a Câmara Municipal de Valongo lança mais duas iniciativas dedicadas à promoção da marca identitária - Ardósia - para preservar “memórias que não podem acabar”. No Centro Cultural de Campo/Museu da Lousa, dia 6 de abril, pelas 17h00, terá lugar a apresentação do Documentário «O Ouro Negro» realizado por Ritshall Rameschandra, bem como a inauguração do Mural de Homenagem ao Mineiro «A Pedreira», da autoria da artista Mariana Duarte Santos, realizado no âmbito do projeto V I A - Valongo Intervenções Artísticas.

A ardósia formou-se há cerca de 350 milhões de anos com a concreção dos sedimentos arrastados pelos rios para o fundo do mar, através de fortes pressões e temperaturas muito elevadas. Usada desde sempre para as mais variadas aplicações, viu a sua extração ser industrializada em meados do séc. XIX, através da companhia inglesa «The Vallongo Slate & Marble Quarries». As lousas e as penas escolares talvez sejam os exemplos mais simbólicos da aplicação desta versátil matéria-prima, porque permitiram que milhares de pessoas pudessem ter aprendido a ler e a escrever, usando um material ecológico e em constante reciclagem.

“Estamos a investir fortemente na nossa Identidade Cultural e na produção de conhecimento para nos ajudar a conhecer melhor o nosso extraordinário património material e imaterial - valorizando o nosso passado coletivo, as nossas vivências, as nossas tradições, o património local, o que sabemos fazer. Não queremos perder as memórias individuais e coletivas, e ao nível da Ardósia, a nossa pedra negra, não podemos permitir que as pessoas se esqueçam do sofrimento associado à sua difícil extração. Queremos evocar e preservar o lado humano da história da extração de ardósia, um material que durante mais 200 anos apoiou o esforço da humanidade na educação”, salienta o Presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro.

O autarca relembra que no âmbito da promoção da logomarca ardósia foi já lançada a Bienal da Ardósia de Valongo, inaugurada a exposição permanente «A História Desconhecida da Pedra Negra de Valongo» e o documentário «A Pedra Negra de Valongo - Uma História Desconhecida» e em breve será inaugurada a exposição «Earth to Earth», no Museu Municipal de Valongo.