Passar para o Conteúdo Principal Top
logótipo CMV
Perguntas Frequentes   Facebook Twitter Instagram Flickr Youtube ISSUU RSS feed
 

Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português já tem financiamento garantido

Notícias
Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português já tem financiamento garantido
image title
07 Junho 2019

A Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português já tem financiamento garantido e as obras vão avançar em breve em Alfena, no concelho de Valongo. A CCDR-N aprovou hoje a candidatura aos fundos comunitários necessários para garantir a execução do projeto da Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português, com um valor global previsto de 2,5 milhões de euros e que permitirá também requalificar e valorizar a antiga Escola de Cabeda, que é propriedade do Município de Valongo.
“Temos muita esperança neste projeto que vai associar a modernidade à memória e à tradição e que será mais um importante contributo para reforçar a estratégia de afirmação do concelho de Valongo não só na região, mas também no País e no Noroeste Peninsular”, sublinha José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara Municipal de Valongo, referindo que arranque do projeto que está já contemplado no orçamento municipal só estava dependente da aprovação da candidatura aos fundos comunitários, pois só desta forma é possível avançar com uma obra desta envergadura.
De acordo com o autarca, “a Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português é um projeto antigo, uma reivindicação, de toda a comunidade e que envolve contributos quer das autarquias locais quer dos artesãos e industriais. O Brinquedo Tradicional Português é uma das logomarcas do Município de Valongo. Sejam de madeira, metal ou plástico injetado, os brinquedos de outros tempos, que se fabricaram e ainda fabricam não só em Alfena mas também em Ermesinde, não deixam ninguém indiferente”.
A futura Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português terá trabalho ao vivo permanente, um núcleo de indústrias criativas ligadas ao brinquedo didático de madeira e serviços educativos.
“O objetivo é dar a conhecer o património material e divulgar também o património imaterial juntando os que criaram e recriam os objetos, para incentivar partilhas intergeracionais. O brinquedo tradicional está vivo na memória de todos nós. O nosso objetivo é despertar recordações e pôr toda a gente a brincar”, salienta José Manuel Ribeiro.
Inspirado nas formas geométricas, o espaço incluirá também uma galeria, bem como uma sala multiusos com 50 lugares e a envolvente será adaptada para encontros de colecionadores, workshops, arranjo de peças, atividades de dinamização através da ação das indústrias criativas e exposições temporárias de espólios pessoais. Serão recriados ambientes oficinais associados ao brinquedo de chapa e plástico e será incluído espólio museológico inusual.